Limpeza de Aquedutos

Um aqueduto é um canal ou galeria, subterrâneo ou à superfícies, construído com a finalidade de transportar grandes quantidades de água, sendo normalmente construídos em arcadas.

Em tempos antigos, o escoamento era geralmente com superfície livre, apresentando sempre uma inclinação mínima parra que a água pudesse correr, sendo edificados em alvenaria (construção de estruturas e de paredes utilizando unidades unidas entre si por argamassa).

Limpeza de Aquedutos

Hoje em dia, o escoamento é sob pressão, constituídos por tubos metálicos ou em betão e bobas motorizadas para elevar a coluna de água. Os aquedutos modernos são geralmente subterrâneos.

Como qualquer outro tipo de construção, também os aquedutos necessitam de uma manutenção que vem ser preventiva pois evitará situações de emergência através de processos de conservação periódicos. Para tal, é necessário proceder à manutenção das redes de tubagens ou canalizações com alguma regularidade. Estes procedimentos são realizados especificamente para cada tipo de construção, por técnicos que devem ser experientes e qualificados, que poderão utilizar equipamentos avançados de forma a minimizar eventuais situações de emergência por falta de manutenção ou manutenção negligente.

Como já se viu em muitos casos, os aquedutos são construídos em arcadas. Mas isto não deve ser confundido com o aqueduto em si. Estes arcos, em alguns casos construídos em vários níveis, serviam para suportar os aquedutos quando atravessassem vales ou rios.

Funcionamento hidráulico de Aquedutos

O funcionamento hidráulico de um aqueduto depende do modo como o escoamento é controlado. Este controlo pode ser feito a montante ou jusante possibilitando o escoamento com superfície livre ao longo de todo o aqueduto ou escoamento sob pressão ao longo do aqueduto.

Já a capacidade de vazão do aqueduto depende se este é construindo a montante ou jusante e consoante a localização do próprio aqueduto, se construindo em zonas facilmente inundáveis ou com maiores lençóis de água.

Manutenção do Aquedutos

Com um amplo sistema de manutenção regular, são necessários reparos de eventuais vazamentos, limpeza e incrustações que ocorrem naturalmente na água.

Os acabamentos das condutas de betão deverão de ser tomados em conta para tipo de limpeza a realizar.

Aquedutos metálicos

Os aquedutos metálicos com paredes corrugadas podem ser muito rugosos, granulares ou até mesmo centrifugados (em tubos). No que toca ao tipo de paredes, também elas podem ser muito lisas, lisas, rugosas e muito rugosas. Ora, todas estas componentes estruturais são de extrema importância quando chega a hora de limpeza, uma vez que consoante os tipos de estruturas, materiais utilizados e meio envolvente, existem procedimentos diversificados que implicam maquinaria e mão-de-obra específica e técnica específica na hora da limpeza e manutenção de um aqueduto.

Também outros fatores contribuem para o tipo de limpeza a realizar numa obra desta envergadura, como o tipo de secções das tubagens, que podem ser circulares ou rectangulares.

Em Portugal, tendo em vista a futura limpeza dos aquedutos, a BRISA considera como diâmetros mínimos a altura de 0,80 metros (nos restabelecimentos) e 1 metro (via principal). De facto, o diâmetro máximo adotado em Portugal, pela própria BRISA, é de 1,50 metros. Caso, por algum motivo exista a necessidade de estabelecer alturas superiores a 1,50 metros, a BRISA opta por construir secções retangulares de betão armado.



Deixe um Comentário