Limpeza de cisternas

É obviamente de extrema, se não fulcral, importância a limpeza e higienização dos reservatórios de água potável, em espaços de tempo não superiores a seis meses.

Pela importância do processo, é necessário um serviço de limpeza básico para que a água que bebemos não perca qualidade nem deixe de ser potável.

Já existem muitas empresas especializadas neste tipo de limpezas com equipas devidamente formadas e treinadas. Essas empresas, em regra, procedem à limpeza e desinfeção das cisternas de modo a evitar possíveis infeções.

Como se processa a limpeza

CisternaNuma situação de emergência em que as cisternas tenham ficado danificadas a opção e solução mais comum é utilizar viaturas e reservatórios normalmente utilizados para outros fins, que também deverão, é claro, estar desinfetados.

Lembre-se que também vai ser necessária a utilização de grandes quantidades de água para limpar e tratar das cisternas e tanques, antes destes poderem ser utilizados para o transporte ou armazenamento de água.

Os reservatórios serão, idealmente, de fácil limpeza, o que quer dizer que deverão estar acessíveis e sem cantos que acumulem sujidades várias.

Para que nas cisternas a água permaneça devidamente guardada em segurança e limpa, estas deverão ter uma tampa com chave.

Etapas de limpeza

  • Primeiro que tudo, deverá esvaziar o tanque ou cisterna e abrir a válvula ou torneira de saída da água para que fique vazio e livre de quaisquer líquidos. Recolha-os para serem eliminados devidamente. No caso dos navios-cisterna, em regra, estas válvulas localizam-se na parte de trás, de modo a que todos os líquidos escoem.
  • Prossiga com a limpeza das superfícies internas das cisternas, utilizando uma mistura de detergente em pó e água quente. Pode utilizar uma escova dura ou um jato de água, desde que de alta pressão. Se nem mangueira nem jato tiverem disponíveis, encha a cisterna com água quente e deixe por algumas horas.
  • A cloração é a forma mais comum de desinfetar as cisternas. Calcule o volume da cisterna. A quantidade de cloro de que vai precisar depende desse cálculo.
  • Todas as mangueiras, bombas e tubagens utilizadas para encher ou esvaziar a cisterna também devem ser limpas. Faça passar pelos tubos uma mistura de água quente e detergente. Depois, passe água limpa pelo sistema. Adicione o desinfetante.
  • Deixe a cisterna encher com água limpa até um quarto do total da capacidade. Polvilhe 80 gramas (por cada 1000 litros de capacidade da cisterna) do cloro para dentro do tanque. Depois, encha a cisterna com água limpa e deixe ficar cerca de 24 horas.
  • Se a sua cisterna estiver equipada com bomba, ligue as mangueiras de modo a que a água saia e retorne à cisterna. Com ela cheia de água e desinfetante, ligue a bomba de modo a que a mistura passe pelas mangueiras e bombas. Deixe este processo durante cerca de uma hora e depois deverá repeti-lo, mas com água limpa.
  • Se a cisterna não tiver qualquer bomba, use alguns desinfetantes a partir da própria cisterna e deixe que encha, aos poucos, e que passe pelas mangueiras. Deixe repousar também durante 24 horas. Esvazie a cisterna e pode ligar as mangueiras de saída.


Deixe um Comentário